Secretaria de Saúde de Malta e Sexta Gerência de Saúde se reúnem para discutir ações contra mosquito Aedes Aegypti.

A Sexta Gerência de Saúde através da Vigilância Ambiental e Epidemiológica, esteve em Malta nesta terça feira (14) na sede do CRAS, preocupada com a situação do município, no tocante ao mosquito Aedes aegypti.
 

Estiveram presentes os profissionais da saúde da Vigilância Ambiental e Epidemiológica:

Paulo Sérgio Rodolfo - Apoiador Regional;

Francisco Assis de Queiroga - Apoiador da Vigilância Ambiental;

Elaine Damaceno Sales - Apoiadora Regional da 6ª Gerência;

Ernani Mendes da Cruz Filho - Apoiador da 6ª Gerência;

Marivalda Xavier dos Santos - Técnica de Epidemiológica.
 

A Secretária de Saúde Eriane Peixoto esteve juntamente com toda a sua equipe de saúde e destacou que precisa de muito do apoio de todos nesta luta e que novas estratégicas serão elaboradas para o combate do mosquito Aedes aegypti.

Várias representações de Malta estiveram presentes: Os Agentes de Combate as endemias, Agentes Comunitários de Saúde.

Eriane Peixoto - Secretária da Saúde;

Diafrânio Fontes - Secretário de Administração;

Lucivaldo Carneiro - Secretário de Infraestrutura e Recursos Hídricos;

Joselito Bandeira - Secretário de Educação;

Luiz do Padre - Presidente da Câmara Municipal de Malta;

Marcio Medeiros -  Chefe da Cagepa de Malta;

Alcides - Supervisor dos Agentes de Endemias de Malta.
 

Na reunião ficou decidido uma pauta com três pontos importantes.

1º - Agendar uma visita com o Governador juntamente com as autoridades de Malta, para reaver a questão da Cagepa no tocante ao racionamento, visto que 99% (noventa e nove por cento) dos focos localizados em Malta estão dentro das casas em reservatórios de água da população, já que tem água nas torneiras apenas uma vez por semana, devido a rede de abastecimento de água estar obsoleta.

2º - Realizar visitas nas micro áreas com o apoio da Gerência Regional de Saúde para sensibilizar as famílias sobre o mosquito e suas consequências.

3º - Divulgar em carro de som, informando a população sobre o índice de infestação em Malta.
 

Segundo os dados coletados e divulgados pela Vigilância Ambiental e Epidemiológica, a cidade de Malta está com o alto índice de infestação do mosquito Aedes aegypti, 13,9 o que significa que Malta está 13 vezes acima do índice aceitável, o normal seria 1,00.
 

Ficou decidido que na próxima quarta-feira (22), será realizado uma mobilização pela cidade com as presenças da Sexta Gerência de saúde e Vigilância Ambiental e Epidemiológica, as equipes da saúde de Malta e as autoridades, conscientizando a população sobre a gravidade do problema.« Voltar